Revista Galaxy: Resenha "Primeiro amor"

04 maio 2014

Resenha "Primeiro amor"

Sinopse:


Axi Moore é uma garota certinha, estudiosa, bem comportada e boa filha. Mas o que ela mais quer é fugir de tudo isso e deixar para trás as lembranças tristes de um lar despedaçado. A única pessoa em quem ela pode confiar é seu melhor amigo, Robinson. Ele é também o grande amor de sua vida, só que ainda não sabe disso. Quando Axi convida Robinson para fazer uma viagem pelo país, está quebrando as regras pela primeira vez. Uma jornada que parecia prometer apenas diversão e cumplicidade aos poucos transforma a vida dos dois jovens para sempre. De aventureiros, eles se tornam fugitivos. De amigos, se tornam namorados. Cada um deles, em silêncio, sabe que sua primeira viagem pode ser também a última, e Axi precisa aceitar que de certas coisas, como do destino, não há como fugir. Comovente e baseado na própria vida do autor, este livro mostra que, por mais puro e inocente que seja, o primeiro amor pode mudar o resto de nossas vidas.

O livro conta a história de Axi, uma menina "santinha", dessas que não falta a escola de jeito nenhum e não gosta de arriscar nada. Axi vive apenas com o pai, pois a mãe os abandonou após a morte de sua irmã mais nova, e se não bastasse isso, o pai se tornou alcoólatra.
Querendo dar uma virada na vida e dar uma movimentada, ela chama seu melhor amigo -e amor secreto- Robinson, para sair de Klamath Falls -cidade onde moram- e viajar por esse mundão todo. Axi criou um roteiro para eles seguirem, com paradas onde ela quer ir e lugares onde ela acha que Robinson vai amar visitar.
O problema dessa viajem é que ela se apaixonada cada vez mais por ele. Ela se vê com mil pensamentos na cabeça quando tem que dormir juntinho com ele em sua barraca, ou numa cama de um quarto de hotel.
Ela se pergunta na viajem o que está fazendo. Viajar escondida? Roubar carros? Isso não é ela. Ela se vê tendo atitudes inconsequentes..mas não só ela, Robinson também. "Onde ele descobriu como ligar um carro sem a chave?" e vários outros pensamentos correm sua cabeça.
Em certo momento da narrativa tudo começa a mudar, e essa mudança é notória. Vemos também mais detalhes de como os personagens se conheceram e começaram a conversar. Chorei..chorei..e chorei mais com os acontecimentos. É um livro que com certeza vai ficar em minha mente..foi marcante.
Esse livro, além de tudo, nos mostra com uma doença pode tirar uma pessoa da gente, como uma doença pode corroer uma pessoa por dentro e ir tirando aos poucos ela do nosso mundinho. Mostra como as vezes precisamos fechar os olhos e dizer "Vai, pode ir. Descanse em paz".


Eu amei o livro, e você? Já leu? O que achou?


11 comentários :

  1. Meu serio, você ficou devendo nessa resenha, como assim chorou? E que história é essa de doença e descansar em paz?! Se a sua intenção era fazer com que ficássemos morrendo de curiosidade conseguiu, agora quero ler esse livro de qualquer jeito.
    E olha que detesto este tipo de romance melado.

    ResponderExcluir
  2. Espera, esse autor não é aquele famoso por escrever livros relacionado a mortes, etc? ._. Cara, se dizem que ele é bom quando o assunto é gente morta e ele também é bom com romances adolescentes, eu não sei mais o que eu estou esperando pare ler as obras dele '-' Gostei muito da sua resenha. E fiquei curiosa pra saber como ela conseguiu fugir de casa (já tentei, mas como estava sem dinheiro o máximo que fiz foi passar alguns dias na casa da minha melhor amiga enquanto minha mãe me convencia a voltar pra casa), ela já tem dinheiro guardado? rs Enfim, ótima resenha!

    Beijos!
    Bia, colaboradora do Blog Fluffy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é do mesmo autor de bruxos e bruxas..bem diferente um tema do outro hahaha
      Sério que já tentou fugir de casa? hahaha Bom, leia o livro e verá como ela fez haha As loucurinhas dela!

      Excluir
  3. Interessante o fato de se basear na própria vida do autor, como romântica assumida eu tô doida pra ler já kkk

    ResponderExcluir
  4. Gostei da resenha e ainda em fatos reais, AMEI

    ResponderExcluir
  5. Parece ser bem interessante o livro. Gosto muito de romances e, mesmo sendo previsiveis, são o que há de melhor para livrar nossa cabeça das preocupações do dia-a-dia..

    ResponderExcluir
  6. James Patterson é o cara, ele escreve de tudo e esse livro dele tá show de bola, curiosa para ler...
    Amei...

    ResponderExcluir
  7. O enredo deste livro me deixou curiosa, parece ser bem interessante. Gosto muito de livros que marcam o leitor! :)
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Achei bem original... Sempre é bonito ver uma personagem se transformar e crescer durante a leitura. Acho que por amor, isso acontece muito naturalmente.

    Abraços, Mallú Ferreira
    semclichesporfavor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Quero livros como este que mudam vidas! Amei a resenha!

    ResponderExcluir