Revista Galaxy: Resenha "Cidades de papel"

09 fevereiro 2015

Resenha "Cidades de papel"

Sinopse:


Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma. Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte. Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.



Quentin e Margo se conhecem desde os dois anos de idade, eles são vizinhos, e apesar de não se falarem a um tempo, ele nutre uma paixão por ela.
Um dia ela bate na janela dele e o chama para ser seu cúmplice num plano de vingança contra algumas pessoas, e claro que Q topa. Pense em uma pessoa com ressentimento e criatividade, e é por ai que você tem uma base do plano.
Q pensa que depois de tudo isso, eles voltariam a se falar no colégio e tudo mais, mas para sua surpresa, não é isso que acontece. Muito pelo contrário. Ela nem aparece no colégio. Com a garota sem aparecer a alguns dias no colégio, Quentin decide procurar por ela, e a família diz que ela costuma desaparecer e deixar pistas para que a encontrem. Com isso, ele decide que vai procurar por ela e desvendar o que está acontecendo.

Margo sempre adorou um mistério. E, com tudo o que aconteceu depois, nunca consegui deixar de pensar que ela talvez gostasse tanto de mistérios que acabou se tornando um.

Vocês já leram o livro? O que acharam?
Qual livro do John vocês preferem?

4 comentários :

  1. Quero ler este livro ainda este semestre, justamente por causa do filme =D

    Estou te seguindo, se quiser conhecer o meu cantinho será super bem vinda!
    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  2. Nunca li nada de John Green, Cidades de Papel, até agora, é o único que teve espaço na minha wishlist.

    ResponderExcluir
  3. Por incrível que pareça nunca li nenhum do John Green rs por falta de tempo , mas este é um que esta na minha lista e depois de ler a resenha aumentou ainda mais a vontade de ler .

    ResponderExcluir
  4. Cidades de Papel é meu livro preferido do John Green. As críticas negativas que eu vejo não afetam em nada minha admiração pela história e pelo autor. Já li, reli e provavelmente lerei de novo hahaha Estou ansiosíssima pelo filme!

    ResponderExcluir