Revista Galaxy: Resenha "O livro da loucura e das curas"

05 junho 2014

Resenha "O livro da loucura e das curas"

Sinopse:


Meu pai se fora, meu marido morrera e meu coração silenciara. Gabriella Mondini é uma médica com estranhos poderes de cura, poderes que vão além de seus conhecimentos científicos. No fim do século 16, uma mulher médica — e tão sensível quanto ela — é praticamente uma heresia. Assim, se quiser continuar praticando a medicina, deverá ter o aconselhamento de um homem. Seu pai, também médico, seria o conselheiro ideal, mas ele a abandonou há dez anos: saiu em busca de curas inimagináveis por uma Europa cheia de crendices e magias. E, agora, por meio de suas poucas cartas, é possível perceber que sua sanidade mental está desaparecendo. Disposta a reencontrar o pai e, quem sabe, salvá-lo a tempo de continuar praticando a medicina, ela atravessa os Alpes da Suíça e os campos da Alemanha, encontra-se com os maiores médicos da Europa e caminha por cidades e vilarejos estranhos até chegar ao Marrocos. A jovem médica enfrentará caminhos que lhe ensinarão o que é viver no mundo dos clínicos e herboristas daquela época; um mundo onde as praças públicas exalam cheiro de corpos queimados, onde ervas exóticas destroem todos os desejos e onde doenças como a Inveja (“um verme invisível”) saem do corpo dos mortos para destruir os vivos... Até o fim de sua aventura, ela tentará conquistar a sabedoria tão desejada, mas também terá que lidar com o conhecimento dos segredos de sua família, que são, afinal, os seus próprios segredos.


Gabriella é médica, e seu pai saiu de casa quando ela ainda menor, em busca de mais sabedoria sobre medicina. Agora, já maior, ela resolve ir atrás do pai, para trazê-lo de volta para casa!
O livro começa com um mapa mostrando a viagem que Gabriella irá enfrentar em sua busca. Todo o trajeto dea é retratado com muitos detalhes, cada pessoa que ela conhece, cada lugar que ela passa... O que foi um ponto bom para nos sentirmos mais na cena, mas ruim pois isso fez a estória ficar bem demorada e em certa parte do livro você se pega perguntando: "Qual era o propósito da viajem dela mesmo?".
O livro mostra bem como amulher na época tinha seus direitos restringidos, mas mostra Gabriella não tendo medo das consequências de suas atitudes.
O fim da estória me deixou bem surpresa, mas eu esperava mais. Esperava algo maior e que fosse ser bem diferente do que foi. Esperava encontrar algo grande, diferente, surpreendente..



 Você já leu o livro? O que achou?

8 comentários :

  1. Adorei a resenha....esse livro é minha cara!!! Quero ler ele logo
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Quero ler ele... é igual a mim... Me identifico..

    ResponderExcluir
  3. Nossa o livro parece ser ótimo, fiquei doida pra ler!

    ResponderExcluir
  4. Envolvente e cheio de emoção. Uma história triste e ao mesmo tempo cheio de mensagem pro leitor. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Livro de época?! Tem uma preguiça com livros com essa temática, geralmente eles se prendem muito em narrações desnecessárias para provar que realmente o tempo da história é algo em um passado remoto, as vezes se prendem na narração do figurino (Alma? - prova isso) ou mesmo em cenários e acontecimentos reais da época, e isso torna a leitura monótona e arrastada. Além disso, a resenha e a premissa de uma medica em pleno seculo 16 estabelece uma possível leitura agradável.

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha, adoro livros de época e este parece ser bem interessante, fiquei com vontade de acompanhar a personagem durante sua viagem. Apesar dos pontos negativos que você comentou, acho que eu leria também. :)

    ResponderExcluir
  7. Sua resenha me deixou muito contente, pois a história que você contou da personagem e sua busca pelo pai me encantou. Já estava pensando em ler e agora com certeza não vou deixar passar.

    ResponderExcluir