Revista Galaxy: 6 Filmes Sobre o Racismo

20 fevereiro 2014

6 Filmes Sobre o Racismo

Com a estreia do poderoso drama 12 Anos de Escravidão, que no Brasil será lançado em 28 de fevereiro deste ano, relembre 6 filmes que abordam os direitos civis, o preconceito e a representação dos negros nos Estados Unidos e no Brasil, e vote nos seus preferidos nos comentários do nosso site.


    12 Anos de Escravidão


     Baseado em fatos reais, 12 Anos de Escravidão retrata a chocante história de Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor), um homem livre que é sequestrado e forçado a trabalhar por 12 anos, até conseguir a liberdade com a ajuda de um advogado. O filme chocou as plateias com seu retrato cruel do racismo e do passado de escravidão nos Estados Unidos, e já desponta como um dos favoritos ao Oscar, com 9 indicações, incluindo melhor filme, melhor diretor (Steve McQueen), melhor ator (Ejiofor) e melhor ator coadjuvante (Michael Fassbender).



    A Outra História Americana


A Outra História Americana (1999) retrata a ascensão do neonazismo nos Estados Unidos. Edward Norton interpreta Derek Vinyard, líder de um grupo fascista, que assassina brutalmente um homem negro. Durante os seus anos na prisão, no entanto, ele muda a sua maneira de pensar, e depois tenta evitar que o irmão siga o mesmo caminho. O filme levanta uma pergunta difícil: um homem responsável por atos tão violentos pode ser perdoado?




               Amistad


       Steven Spielberg já tinha abordado questões étnicas do grande épico A lista de Schindler (1993), mas Amistad (1998) lida diretamente com o racismo e o escravismo no sul dos Estados Unidos. A trama mostra um grupo de escravos que tenta tomar o controle do navio onde foram colocados, na intenção de retornar à África. Quando o plano dá errado, a abolição é debatida pelos políticos americanos. O filme insiste que o racismo foi mantido por razões políticas, já que o presidente americano, nesta história, tenta condenar os escravos principalmente para agradar o eleitorado conservador. 


  

         Ali    

Ali (2002) mostra a ascensão do ídolo esportivo Muhammad Ali, e a dificuldade que ele enfrentou em sua trajetória no boxe, incluindo os obstáculos criados por seus opositores. Will Smith interpreta o protagonista, nesta trama que também reflete sobre a morte e de dois ídolos negros: Malcolm X Martin Luther King. Mas este não é o único filme combinando o boxe e questões raciais: em 1999, Denzel Washington interpretou o protagonista em Hurricane - O Furacão, sobre o boxeador injustamente preso por assassinato.

 

    Conduzindo Miss Daisy


     Um clássico do cinema, Conduzindo Miss Daisy (1989) mostra a relação entre uma mulher branca, judia e preconceituosa (Jessica Tandy) e seu motorista negro (Morgan Freeman). Apesar de existirem atritos inicialmente, uma amizade começa a nascer entre ambos, e fazer com que a Sra. Werthan passe a ver a vida com outros olhos. Este tipo de mensagem ("a amizade/o amor supera preconceitos") é considerado um belo lema para muitos cinéfilos, mas foi julgado simplista demais para outros.



    A Negação do Brasil


A Negação do Brasil (2000) é um documentário sobre o papel dos negros na teledramaturgia brasileira. Afinal, nada mais característico da cultura brasileira do que as telenovelas... O retrato crítico do diretor Joel Zito Araújo traz diversos relatos de preconceitos, e inclui depoimentos de atores como Milton Gonçalves e Zezé Motta. Vale lembrar que o diretor já fez outros filmes sobre questões raciais no Brasil, incluindo As Filhas do Vento (2005) e Raça (2012). 




E aí galerinha? Gostaram desta postagem um pouco mais cultural? Diga pra gente o que vocês acharam e se já viram algum destes filmes. 


           



2 comentários :

  1. Já assisti Conduzindo Miss Daisy, um clássico mesmo! Gostaria de assistir 12 anos de escravidão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda mais com o Morgan Freeman né Fernanda? Ele é um ótimo ator. Depois que assistir 12 anos de escravidão, conta aqui pra gente o que você achou ;)

      Excluir