Revista Galaxy: APOSTA: Ohuaz

23 janeiro 2014

APOSTA: Ohuaz



O RAP É TÃO GRANDE QUE QUALQUER PALCO FICA PEQUENO

Dos limites da periferia da cidade de Guarulhos, em São Paulo, para o mundo!



Aos quatro anos de idade, já influenciado pela família, Ohuaz teve conexão com a música ao ver seus parentes tocar viola e fazer repentes no quintal de casa. Um pouco mais tarde, aos onze, aprendeu a tocar cavaquinho, violão, banjo e percussão. Aos quinze anos, Ohuaz já se apresentava em bares, restaurantes e casamentos cantando e tocando violão.

Já foi vocalista de uma banda de Hard Core, mas encontrou em 2005 o caminho que precisava seguir. Foi quando notou alguns antigos amigos se desligando da arte e partindo para caminhos diferentes, que Ohuaz percebeu que no RAP teria forças para não desistir e seguir seu sonho, mesmo que estivesse sozinho. Nessa época o Rapper já escrevia suas próprias letras, e quanto a elas, ele declara: “O que me motiva é poder navegar por mares ainda não navegados, por músicas ainda não escritas nem cantadas, por amores ainda não vividos, por uma vida ou um mundo ainda não inventado, por um lugar que ainda esta por vir, e só depende de nós mesmos construí-los e vivenciá-los”.

Suas influências musicais vãos desde seus tios que faziam repente no quintal de casa, passam por Portishead, Lenine, Dead Fish, Rage Against the Machine, e chegam até Sabotage, RZO e Racionais (Entre outros).
Disponibilizou sua primeira Mixtape em 2013, com dez faixas. Atualmente trabalha em seu novo disco, que já tem o single e clipe "Favela Mãe" disponibilizados na internet.

Confira abaixo um clipe de um single da Mixtape lançada em 2013:

Um Pouco de Possível


Nenhum comentário :

Postar um comentário